2 comments on “AF: cópias, inspirações, consciente coletivo e afins moda e arquitetura

  1. Embora a volumetria dos dois seja parecida, não acredito que possa ser considerado cópia, pois possuem outras características bem distintas.
    Pelo que me parece, o projeto de HK é mais recente, e vejo um projeto muito mais elaborado que o do Ruy O. (talvez porque eu não goste muito dele também).
    Quando fazemos projetos hoje em dia, sempre estamos atrás de estudos de caso, não importa a experiência do arquiteto. E se o projeto começa com uma cópia, ao longo do tempo, vai se tornando diferente aos poucos até se tornar algo único e original. Agora existem muitas obras parecidas, mas estes dois chamam atenção pela volumetria muito simples e chamativa, ou seja, fica mais fácil de comparar.

    O projeto do Norman Foster (Gherkin) e o do Richard Meier (Torre Agbar), não sofrem comparações tambem?

    Daniel A.

  2. @An�nimo Muito bem colocado Daniel. Também acredito nisso. Acho meio absurdo pensar em cópias, seria de muita ignorância com um mundo tão globalizado alguém copiar, sabendo que facilmente alguém encontraria o original. Seria de uma grande estupidez. Ainda mais grandes nomes que teme xatamente seu nome a zelar.
    E já ouvi bastante polêmica sobre estas duas obras que falastes ;)

    Beijos

Deixe uma resposta para Marina Otte Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


8 × = oito

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>